Os e-commerces brasileiros vêm ocupando uma fatia cada vez maior do mercado, o que acontece porque se baseiam em um modelo de negócio mais alinhado ao comportamento dos consumidores atuais. Sem sair de casa, qualquer pessoa pode comprar o que precisa em apenas alguns cliques.

Até pouco tempo atrás, o comércio eletrônico ficava restrito às grandes lojas, mas hoje, embora elas ainda tenham destaque, mesmo os pequenos empreendedores conseguem ter ótimos resultados de vendas online.

Está pensando em abrir seu e-commerce no Brasil? Então continue lendo para ficar por dentro do setor!

Como é a realidade dos e-commerces brasileiros?

Segundo a 42ª edição do Webshoppers, estudo desenvolvido pela Ebit | Nielsen, os e-commerces brasileiros faturaram R$ 38,8 bilhões no primeiro semestre de 2020, batendo seu recorde de faturamento em 20 anos. Se comparado ao mesmo período do ano anterior, obteve-se um aumento de 47%. E essa tendência de crescimento deve manter-se nos próximos anos.

Veja quais foram os segmentos que mais cresceram:

  • Informática;
  • Construção e ferramentas;
  • Lojas online de departamento;
  • Artigos esportivos;
  • Perfumaria;
  • Farmácia;
  • Casa e decoração;
  • Roupas/calçados;
  • Supermercados.

Esse estudo também mostrou que o setor de e-commerce ganhou 16,4 milhões de novos compradores online, o que representa um aumento de 40%.

Além de seguir uma tendência de crescimento dos últimos anos, o comércio eletrônico teve um grande salto em 2020 por conta da pandemia (G1), dobrando sua participação no varejo brasileiro.

Isso porque as pessoas tiveram maior necessidade de comprar produtos online devido às medidas de restrição e isolamento social. Dessa forma, a pandemia acabou impulsionando a mudança nos hábitos de consumo e os e-commerces brasileiros.

Vale a pena empreender no comércio online?

Além de conhecer o cenário, quem tem interesse em abrir um e-commerce no Brasil precisa entender os potenciais desse tipo de empreendimento. Para isso, vamos falar a seguir das principais vantagens que ele oferece:

Baixo investimento inicial

Diferentemente de uma loja física, a loja virtual demanda poucos investimentos para começar a funcionar. Isso porque você não tem gastos com infraestrutura e diversas burocracias.

Basta comprar um domínio ou escolher uma plataforma de e-commerce, elaborar os conteúdos, oferecer as formas de pagamento e colocar os produtos para vender. Se você não possuir expertise para criar essa loja virtual, é possível encontrar diversos profissionais da área que podem te ajudar: desde agências até freelancers, opção é o que não falta!

Loja virtual funcionando 24 horas

Uma ótima vantagem de ter uma loja online é estar disponível para os consumidores 24 horas por dia. Ou seja, as vendas não ficam limitadas ao horário comercial.

É esse tipo de facilidade que as pessoas buscam hoje em dia. Diante da falta de tempo, a possibilidade de comprar o que precisam sem sair de casa é revolucionária.

Pouco gasto com manutenção

Por não depender de uma infraestrutura como as lojas físicas, o e-commerce também demanda poucos investimentos para manutenção.

Os gastos com domínio, plataforma ou aluguel de espaço para estoque, por exemplo, não costumam ser altos, já que não faltam soluções disponíveis por valores acessíveis e bem alinhados às necessidades dos e-commerces brasileiros.

Amplia o alcance da empresa

Outro ponto positivo do comércio online é poder atingir um número muito maior de pessoas. Afinal, não importa onde os consumidores estejam, eles podem comprar na sua loja.

Com acesso à internet e um bom trabalho de divulgação e marketing, qualquer um pode comprar um produto da sua empresa em apenas alguns cliques. E isso vale até para o mercado exterior.

Experiência personalizada

Um diferencial dos e-commerces é a maior facilidade em proporcionar uma experiência direcionada para cada perfil de consumidor. A partir de dados sobre a jornada do consumidor coletados por meio das plataformas, é possível oferecer produtos associados às buscas feitas, o que aumenta as chances de finalização de vendas.

Essas experiências fazem muita diferença na hora de fidelizar um cliente e torná-lo um brand lover, então vale a pena planejar bem esse tipo de estratégia.

5 dicas para ter um e-commerce brasileiro de sucesso

Agora, mão na massa! Veja nossas dicas para ter seu próprio e-commerce no Brasil!

Confira a seguir algumas práticas que vão ajudar você a ter bons resultados com o seu e-commerce:

1. Defina o que você vai vender e para quem

Antes de começar a colocar, de fato, a mão na massa, é importante fazer pesquisas para entender se os produtos que você deseja vender têm uma alta demanda online. Para isso, buscar estudos de mercado e acompanhar a concorrência são práticas que aumentam as chances de sucesso.

E tenha em mente que, de forma geral, os pequenos e-commerces brasileiros são mais segmentados, já que é mais difícil concorrer com os grandes varejistas.

2. Escolha uma plataforma de vendas online

Para colocar seus produtos à venda, você pode criar seu próprio site do zero, usar modelos prontos ou montar uma loja em um marketplace (por exemplo: Mercado Livre, Elo7, Magazine Luiza, Americanas, entre outras). 

Essa última opção é um ótimo caminho para quem está começando, já que, por serem conhecidos, os marketplaces já recebem muitas visitas e ajudarão na divulgação da sua marca.

3. Invista em comunicação e marketing

Outro ponto fundamental é investir na divulgação do e-commerce. Portanto, não hesite em usar as redes sociais, e-mail marketing, SMS e outros canais para se comunicar com o seu público. 

Esse é outro ponto para o qual não faltam opções: você pode fazer o marketing dentro de sua própria empresa, pode contar com agências ou ainda procurar profissionais autônomos.

4. Cuide da gestão financeira e do estoque

Um dos segredos para o sucesso é controlar o fluxo de caixa da empresa, acompanhando de perto as entradas e saídas. Além disso, é preciso fazer uma integração com o estoque para garantir que os produtos estejam disponíveis e evitar desperdícios.

5. Conte com parceiros de confiança

Busque parceiros que sejam grandes aliados dos empreendedores brasileiros, como o Guarde Aqui, que oferece boxes self storage para armazenamento de mercadorias, matéria-prima e até móveis do escritório da empresa.

Sabendo dos desafios e demandas das pequenas empresas, o Guarde Aqui conta com boxes de diversos tamanhos e horários de acesso flexíveis para facilitar a logística e distribuição de produtos. Além disso, nossas unidades são localizadas em pontos estratégicos das cidades, de modo a facilitar a distribuição dos seus produtos.

Quer saber mais sobre essa solução de espaço? Clique aqui e confira todos os benefícios do self storage!

Autor

Marcelo Balogh

Comecei minha carreira no GuardeAqui há mais de 12 anos. Na época, era assistente e, com o passar do tempo fui crescendo e aprendendo muito dentro da empresa. Sou formado em logística e em outros cursos da área e, hoje, ocupo o cargo de gerente regional. Além disso, também atuo no auxílio de expansão e novos negócios com a aquisições de novas unidades.

Deixe seu comentário