O controle de estoque é uma das áreas mais sensíveis do comércio, pois é preciso fazer uma gestão precisa das mercadorias para evitar desperdícios, mas também garantir a disponibilidade de produtos. Por isso, conhecer o conceito de estoque mínimo é essencial.

O estoque mínimo é o que garante que você tenha produtos disponíveis aos clientes enquanto não recebe novas entregas do fornecedor. Chegar ao mínimo funciona como um alerta: está na hora de repor o estoque para não faltar produto!

Agora, você vai entender em detalhes o que é esse indicador, a diferença para o estoque máximo e como fazer um gerenciamento de estoque inteligente a partir desses conceitos. Vamos lá?

O que é estoque mínimo?

O estoque mínimo aponta a quantidade mínima necessária de mercadorias que sua loja precisa ter em estoque.

Estoque mínimo é um indicador que define a quantidade de mercadoria que a empresa precisa ter armazenada para evitar o desabastecimento. Também pode ser chamado de estoque de segurança, de reserva ou de proteção. Com esse indicador, você tem uma melhor gestão do seu estoque.

Costuma ser usado para definir a quantidade mínima de mercadorias que deve ser mantida até a próxima compra ou em períodos de maior demanda. Quando a empresa atinge esse limite mínimo, significa que está na hora de fazer um novo pedido ao fornecedor, já que ela só tem disponibilidade de produtos até o próximo prazo de entrega.

Porém, não existe uma quantidade definida. Cada loja precisa calcular sua necessidade a partir da demanda dos clientes e da sua realidade de negócio. Mais adiante vamos ver como fazer esse cálculo.

Diferença entre estoque mínimo e estoque máximo

Enquanto o estoque mínimo indica o momento em que devem ser feitos novos pedidos, o estoque máximo alerta sobre quando a empresa deve parar de comprar novas mercadorias.

Estoque máximo é o indicador da quantidade máxima que a loja deve manter em estoque para evitar o excesso de estocagem e indicar se há o espaço adequado para os produtos. Assim, evitam-se gastos com espaço de armazenamento e perdas de produtos por desgaste do tempo, obsolescência ou prazo de validade.

Qual a importância do estoque mínimo?

Um dos maiores problemas do comércio, principalmente no e-commerce, é a falta de produtos no estoque. Quando o cliente quer comprar um produto, mas a loja informa que não tem no estoque, é frustração para todos os lados — para o cliente que não resolve sua necessidade e para o lojista que perde uma venda.

Então, a principal função desse indicador é evitar o desabastecimento de mercadorias, que frustra a experiência do cliente e a venda. Assim, enquanto novos pedidos do fornecedor não chegam, a loja consegue suprir a demanda dos clientes.

Ao mesmo tempo, o cálculo do estoque mínimo também ajuda a manter os níveis de armazenamento sem excessos. Afinal, novos pedidos só precisam ser feitos quando o estoque atinge o valor mínimo.

Portanto, este indicador é uma importante ferramenta de planejamento e gestão, que auxilia a organização do estoque, orienta a área de compras e dá suporte à área de vendas.

Como calcular o estoque mínimo?

É necessário fazer o cálculo de estoque mínimo para cada um de seus produtos.

Para calcular o estoque mínimo, é preciso ter um histórico de vendas registrado. Portanto, lembre-se de que o primeiro passo para fazer a gestão do estoque é registrar as movimentações de mercadorias.

O cálculo do estoque mínimo é bem simples e usa a seguinte fórmula:

Estoque mínimo = Venda ou consumo médio diário x Tempo de reposição

Para saber o consumo médio, você pode dividir o número de unidades vendidas da mercadoria pelo número de dias em que isso ocorreu. Por exemplo: se você vendeu 180 unidades no trimestre (90 dias), deve dividir 180 por 90 (180/90 = 2). Isso significa que essa mercadoria tem um consumo médio de 2 unidades por dia.

Depois, é só multiplicar esse resultado pelo prazo que o fornecedor oferece para entregar os pedidos de mercadorias. Se a entrega acontece em 20 dias, basta multiplicar 2 por 20 (2×20=40). Portanto, o estoque mínimo que você precisa manter é de 40 mercadorias.

Perceba que o ideal é fazer esse cálculo para cada tipo de mercadoria, não para a loja inteira, já que diferentes produtos podem ter diferentes demandas e sazonalidades.

Como fazer uma melhor gestão de estoque?

A gestão do estoque é fundamental para o sucesso do negócio. Ferramentas como o cálculo de estoque mínimo e máximo ajudam os gestores a se planejar, economizar recursos e satisfazer o consumidor com a disponibilidade de produtos sempre em dia.

Porém, o armazenamento pode ser um dos fatores mais pesados para o orçamento das lojas, já que é preciso manter um espaço limpo, organizado e sistematizado, seja ele próprio ou terceirizado.

Então, uma solução para o estoque é o self storage. O GuardeAqui oferece boxes de armazenamento em pontos estratégicos de diferentes cidades, com total segurança, por meio de sistemas de monitoramento 24h em áreas comuns. Qualquer pessoa ou empresa pode armazenar o que quiser (exceto produtos perecíveis, tóxicos ou inflamáveis).

Gostou dessa solução? Entre em contato com o GuardeAqui e faça uma cotação para a sua loja!

Autor

Marcelo Balogh

Comecei minha carreira no GuardeAqui há mais de 12 anos. Na época, era assistente e, com o passar do tempo fui crescendo e aprendendo muito dentro da empresa. Sou formado em logística e em outros cursos da área e, hoje, ocupo o cargo de gerente regional. Além disso, também atuo no auxílio de expansão e novos negócios com a aquisições de novas unidades.

Deixe seu comentário